terça-feira, 21 de setembro de 2010

Preciso...

Sinto-me sozinha...
Preciso de companheirismo,
Preciso de sorrisos,
Preciso de abraços,
Preciso de motivação para concretizar os sonhos,
Preciso de alguém que me enxugue as lágrimas,
Preciso de alguém que me queira com toda a certeza,
Preciso de alguém que me ame com mais certeza ainda.
Preciso de alguém que queira estar a meu lado,
Preciso de alguém que me compreenda,
Preciso de alguém que me apoie,
Preciso apenas de alguém que caminhe a meu lado e na mesma direcção que eu!

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Aceita-me...

Aceita-me como eu sou.
Não venho com garantia...
nem tenho a pretensão,
de ser alguém perfeita.
Toda a perfeição não posso ter.
Eu sou como tu:
sou da espécie humana,
sou capaz de errar.

O erro não é falta de personalidade
e errar faz parte da Natureza Humana.
Eu vivo. Eu sorrio. Eu também aprendo!
O meu conhecimento é incompleto.

Assim, aceita-me como sou!
Porque eu sou só eu.
Apenas eu.
Não há ninguém igual a mim no mundo.
Esta é a única garantia que dou.

É assim que eu me sinto.
Eu tenho um coração.
Abre-o e vê-o!
Por favor, cuida bem dele.
Ele é tudo o que eu sou...

domingo, 5 de setembro de 2010

O que adianta...

O que adianta um amor que pode quebrar barreiras se ele não se manifesta?
O que adianta um amor eterno se não o demonstras?
O que adianta um amor se não sabes o que é o amor?
Às vezes apetece-me dizer-te para não falares, não te quero ouvir....
Fazes-me sofrer tanto com o que dizes, se tivesses noção, mas eu quero ser sempre forte e aguentar tudo o que me dizes...mesmo que depois me faça chorar.
Importa-te apenas o que tu queres e o que te apetece fazer...
Ninguém que saiba realmente o que é amar alguém,confunde um amor com uma paixão...nem sequer é capaz de dizer que ama alguém quando não o sente.
"Amo-te"..palavra tão complicada de se dizer,"amor"..sentimento tão difícil de se sentir...sai do fundo do peito,como é possível que os consigas banalizar?

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Faz-me falta...

Faz-me falta o alinhar e o desalinhar,
Faz-me falta o falar e o olhar...
Faz-me falta o sorrir e o dividir,
Faz-me falta sentir a tua sinceridade e a tua vontade
Faz-me falta o sonhar e a motivação,
Faz-me falta o acordar e sentir o palpitar do teu coração...

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Entras-te na minha vida como um relâmpago
E nela permaneces-te como um pilar...
Um pilar de sonhos, de realidades, de amizade,carinho,amor...e sorrisos.
O brilho dos teus olhos era a lua que iluminava as minhas noites
A tua respiração o cheiro do ninho que nos aconchegava
O teu toque e o teu beijo, o sol de cada dia que não raiava sem eles...
O teu sorriso e o teu abraço, a alegria do que sempre quis...
Os desabafos, as juras e promessas...não passariam de palavras soltas ao vento?
Palavras que repetes a outra pessoa,sonhos e promessas que voltas a imaginar e só muda a pessoa?
Pode-se evitar que tudo se perca,basta que se queira,se mostre e se faça por isso...não quando o intuito é vingança e magoar o outro,mas sim quando se quer deixar de ilusões e se reconhece que já se magoaram,mutuamente,o suficiente.
Não é preferível tentar uma outra oportunidade,a arrepender-se de não ter tentado? Como pode alguém viver em tranquilidade consigo próprio quando prefere desistir sem saber o que vai acontecer a seguir?